TDAH - Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade
Domingo, 20 de Julho de 2008
  + DE 60 DICAS DA HELENA PARA LIDAR MELHOR COM O TDAH

GUIA/RESUMO DOS LIVROS PARA CONVIVER COM O TDAH

ARMAS CONTRA O TDAH
(RESUMO: POR SR. CASANOVA )
Antes de mais nada, eu recomendo a aquisição dos livros que usei como referência:
“Mentes Inquietas” Ana Beatriz B. Silva; [nota 10] 40 a 50 reais•
“Tendência à Distração” Edward Hallowell; [nota 10] 40 a 50 reais•
“No Mundo da Lua” Paulo Mattos; [nota 7] 30 reais•
“Um dia na Vida de um Adulto com TDA/H” Vera Joffe; [nota 7] 30 reais•

Artigos Cientificos colhidos em livros, jornais da área e internet;• Frequentar seminários, simpósios e palestras;
[Mas cuidado p/ não cair na cilada de ouvir uma tarde inteira de palestras sobre TDAH em crianças e só!]* Selecionei dicas p/ lidarmos melhor c/ o DDA no dia-a-dia, muita coisa é banal e extremamente óbvia, mas acho válido reforçar, transformar determinadas condutas em rotinas p/ que soframos menos c/ esquecimentos, procrastinações, impulsividade e/ou falha c/ administração de tempo e prioridades.
Do um Adulto com TDA e/ou H” de Vera Joffre, Livro “Um Dia na Vida de um TDAH:
1) ACORDAR DE MANHÃ: Comprar mais de um despertador barato e bem barulhento e deixar um(uns) dele(s) bem longe da cama ou em outra área do quarto.
2) O CHUVEIRO MATUTINO: Recomendamos ter um alarme ou relógio de cozinha (timer) para alertar o TEMPO que passar.
3) É bom continuar usando o relógio com alarme para completar as outras atividades da manhã: como tomar café e ler jornal. Finalidade: Não esquecer do tempo, “Lembrete Externo”.
4) PREPARE O MÁXIMO QUE PUDER NO DIA ANTERIOR: Roupa para o dia seguinte; lanche das crianças ou seu almoço; Diminuindo as atividades da manhã, menor é o risco antes de ir ao trabalho/aula/compromisso. (OBS MINHA: E menor tbm é o risco de esquecer as coisas) 5) A CAMINHO: Seguir uma rotina (OBS MINHA: odiamos rotina porra! Hehe) é recomendável. Se você vai de carro, não tente parar em lugar algum, se não fatalmente vai perder o tempo. (OBS MINHA: Isso é batata... Mas é quase irresistível não parar nesse “lugar algum” / Aprendi que chegar BEM MAIS CEDO é a melhor opção!).
6) CHECAR OS HORÁRIOS CONSTANTEMENTE: Com instrumentos “externos” [alarmes, relógios, lembretes e (OBS MINHA: ligações com “avisos transmitidos” de namorada(o)s, maridos, esposas, pais, hehehehe) p/ não perder o sentido deste elemento importante.
7) TRABALHO E RELACIONAMENTO COM COLEGAS: Eu já estou ‘grog’ de sono e tanto texto s/ compromisso, mas parece que ela sugere trocamos favores com colegas de trabalho, p.e. “você arruma minha mesa que eu te pago um café”. Um tipo de permuta...
8) Não importa o tipo de trabalho que você tenha, um princípio de alta eficácia é semelhante p/ os mais diversos trampos: Separar um tempo específico para realizar tarefas monótonas; (Para lembrar disso ter um sinal que faz barulho no compultador, celular, palm-top e de preferência que apareça visualmente).
9) Outra estratégia: Um calendário bem grande. Onde se escreva lembretes p/ si mesmo. Montar uma agenda de TAREFAS SEMANAIS e um tempo especial para realizar TAREFAS MONÓTONAS;
10) DEPOIS DO TRABALHO: Olhe sua AGENDA, “marque um tique” nas atividades que foram finalizadas e escreva as que você não concluiu (p/ que não esqueça de completa-las no dia seguinte, se necesssário). É bom reexaminar seu progresso freqüentemente, com a finalidade de saber se precisa de estabelecer NOVAS ESTRATÉGIAS p/ ajudar a completar tarefas monótonas e repetitivas do dia-a-dia.
11) Ao retornar para casa, aplique os mesmos métodos (ELEMENTOS EXTERNOS + LEMBRETES) p/ ajudar na rotina e não “boiar” no caminho. Se houver maior flexibilidade, pode se exercirtar ou fazer atividades de relaxamento que são altamente recomendáveis para o cérebro.Parte inferior do formulário12) EM CASA tb é importante deixar horário especifíco p/ tarefas como supermercado, faxina, lavar roupas... Com o horário na AGENDA você nunca é pego de surpresa quando realmente precisar da casa limpa, para receber alguém, por exemplo.
13) Se você mora com outras pessoas pode receber ajuda delas, para lembrar e realizar tarefas monótonas em conjunto.
14) Se você mora sozinho, pode fazer (COMO EU FAÇO hehehe), pedir que os outros sejam auxílios externos avisando sobre compromissos pelo telefone.
15) PAGAR CONTAS: ODIAMOS FAZER ISSO!!! É fundamental ter um LUGAR p/ colocar a correspondências/contas. Saber onde os envelopes estão e colocá-los em ORDEM CRONOLÓGICA em uma pasta com dias do mês (isso ajuda muito – OBS: Preciso fazer isso! hehe). Isso serve para outras tarefas, como correio, lembrar aniversários e datas importantes (pelo menos na minha ótica e necessidade diante do retardado e memória debilitada)...
16) VIDA SOCIAL, RITUAIS e FERIADOS: Se estiver planejando sair com alguém: amigo, namorada, filhos, é melhor evitar um lugar barulhento, que tenha muitas distrações. (OBS MINHA: Isso se você sentir que a pessoa necessita realmente de sua atenção, do contrário não vejo o menor problema – aí devemos ter o bom senso de diferenciar o primeiro encontro com um guria de um simples passeio com a família ou amigos bêbados).
17) Também é importante pensar na sua habilidade social: Você grita quando fala? Você é impulsivo? Você consegue escutar alguém sem interromper? Você já está pensando na próxima coisa que vai falar e não escuta o que o outro está falando? (OBS MINHA: Que merda, me enquadrei em todos os casos). É importante você medir o feedback de amigos, familiares, e especialmente esposa(o) quanto à comunicação e comportamentos sociais.18) Além disso é importante cumprir horários! ). Mantenha em um (LÓGICO! MINHA: matenha anotadoLcaderno/quadro/agenda/arquivo de computador (OBS em TUDO de uma vez pra não ter erro, hehe) DETALHES DE EVENTOS ESPECIAIS: Listas de preparatórios do Natal, pessoas para mandar cartões, comprar presentes; Páscoa; Aniversários de nascimento, namoro, casamento, planejamentos de viagens e eventos grandes, blá blá... E todo ano a lista deve/pode ser atualizada. (No caso do Natal, se vc tem o habito de comprar presentes – antecipar as compras no ano seguinte é mto mais negócio.
19) EDUCAÇÃO: É importante que seus familiares aprendam sobre DDA/H em adultos e como este transtorno afeta sua vida e a de todos a sua volta. Leia livros a respeito. Ter um grupo de profissionais te acompanhando também ajuda: médico para o tratamento com medicamentos, terapeuta e família agindo como um time, Também é bom ir a palestras e conferências.
20) Há organizações que oferecem encontros de portadores de DDA/H e de pais de portadores. (Ex. www.TDAH.org.br, que oferece informação cientifica e de apoio, informa sobre encontros em vários locais do Brasil). Algumas cidades têm grupos de Apoio, onde se pode trocar idéia com DDAs e fazer coaching em grupo. A troca de idéias e experiências, por si só, já é ótima!
21) SAÚDE: Aspecto importante na vida de um adulto com DDA/H, já que ele tem mais propensão a esquecer de marcar os horários de visitas rotineiras com médicos, check-up anual, visita a cada 6 meses ao dentista e mamografia (p/ mulheres).
22) Atividades semanais e diárias tb são propostas como, um sistema de exercícios, sendo que um lembrete externo auxiliaria a completar tal rotina. Ir a academia logo depois do trabalho acompanhado de um camarada ou esposa, aumenta a probabilidade de não furar.
23) É importante tomar conta de outros FATORES DE SAÚDE, pois certas COMORBIDADES freqüentemente acontecem com adultos com DDA/H, como sintomas de depressão, ansiedade e transtornos de humor.24) Há também maior probabilidade de acidentes autobomilísticos, problemas com BEBIDAS e consumo de DROGAS.
25) DDAs correm mais risco de vida, pq não tomam conta de sua saúde e, qdo não tratados, usam mais drogras de agem de forma mais arriscada. Por exemplo, há mais gravidez não planejada e maior ocorrência de doenças venéreas em adultos DDA/H e tb tomar precauções a respeito da saúde, impulsividade e ao dirigir um automóvel.
26) Como adultos com DDA/H têm dificuldade de adormecer e de dormir à noite sem interrupção, é importante limitar o consumo de CAFEÍNA A NOITE.
(OBS:Pq tô acordado até agora? Chuta)
Do Livro “Mentes Inquietas” Ana Beatriz B. SilvaPARTE #1
1) Informação e Conhecimento: “Saber é Poder!”
2) Elaboração de tratamento: Que seja eficaz e confortável!
3) Postura Ativa!!!
4) Estudar sobre: DDA, remédios, terapias, alimentação, esportes e auto-superação.
5) Buscar médicos capacitados: Fazer pesquisa sobre o curriculum, indicações, etc.
6) Estender informações (sobre DDA) aos familiares, amigo(a)s, namorada(o)s...PARTE #2
1) Apoio Técnico: Criar-se uma rotina pessoal que facilite a vida prática;
2) Estabelecer Horários: (1) Produtivos (2) Repouso (3) Atividades Físicas (4) Refeições.3) Pedir ajuda: aos parentes ou companheiros de casa e/ou terapeutas.4) Organizar cronogramas: (1) Obrigações (2) Projetos (3) Lazer5) Usar Agenda! Conferindo toda manhã.6) Usar Blocos e Canetas! Para Lembretes.
PARTE #3
1) Medicamentos: A Ritalina é considerada até agora a melhor com 80% de eficácia segundo a média dos estudos cientificos.
2) Não basta tratar só o DDA se há comorbidades, deve-se priorizar a comorbidade associada se ela afeta sua vida mais do que o DDA.
3.1_Estimulantes: Ritalina, Dexedrina, Cylert- Aumentam a concentração;- Diminuem a impulsividade;- Reduzem a ansiedade e depressão;Outros possíveis Benefícios:- + Atividade, + Planejamento, + Previsão, + Análise das Conseqüências, + Ponderação;- Ação Equilibrante;- Menor ganho de peso (reduz bastante o apetite – OBS minha: não sei se isso é um benefício);
3.2_Antidepressivos: Bupropiona e Desipramina (são as mais comuns em quem é DDA), Sertralina, Fluoxetina, Lexapro, Paroxetina, Venlafaxina, Imipramina, etc.
3.3_Acessórios: Proponolol (anti-hipertensivo), Clonazepam (ansiolítico), Clonidina (anti-hipertensivo – mas geralmente usado em crianças TDAH), Carbamazepina, Lítio, Nadolol, etc.
OBSERVAÇÕES:
1) A medicação é apenas mais uma etapa, um complemento util e poderoso no processo global.
2) (OBS minha: Pode gerar) Estabilidade emocional para viver bem.29/12/2006 13:52
3) DICA: Associar com rituais diários para não esquecer de tomar (como hora de acordar, hora de tomar banho, hora de comer, hora de dormir, etc.).PARTE #4
1) Psicoterapia: Diretiva, Objetiva, Estruturada, Orientadora a metas. Psicoterapia de “conversinha”/autopercepção é INADEQUADA. Para nós o que serve é o chamado “Coaching”.
2) Metas – Cognitivo-Comportamental – Reestruturação
3) Mudanças nos afetos e comportamentos
4) Substituir “crenças”, pensamentos, interpretações NEGATIVISTAS e formas de pensar e perceber o mundo menos depressogênica e ansiogênica e mais baseadas na REALIDADE.
5) “Tarefas de Casa”, Planejamento, Enfrentamentos Graduais, Estabelecimento de uma Agenda que estruture Rotinas de atividades que proporcionem prazer e satisfação.
6) Educação sobre o problema!
7) Instrução para mudar comportamento e interpretações.
4.1) Foco da Terapia Cognitivo Comportamental (Coaching):
1) Perseguir Objetivos!
2) Treino em solução de problemas; Habilidades sociais, relaxamentos, estabelecimento de agendas de atividades rotineiras e objetivas e reestruturação de formas de pensar e lidar com ‘problemas prejudiciais’.
3) Minimazar comportamentos impulsivos negativos nas relações sociais e afazeres cotidianos;Para ANSIOSOS [OBS minha: essa deve ser a parte mais complicada]:
1) Idenfiticação de problema e “diversas soluções”;
2) Habito de ponderar cuidadosamente, em vez de reagir impulsivamente sem ter avaliado antes as conseqüências possíveis;
3) Aumentar tolerância a frustação;
4) Minimizar típica ruminação ansiosa;
5) Melhorar qualidade das interações sociais, minimizando impacto de atividades e falas impulsivas e irrefletidas.
6) Compreender ponto de vista dos outros e não interpretar preciptadamente suas atitudes e intenções.
7) Defender pontos de vista de forma respeitosa e ponderada.PARTE #5
OBS minha: Já vi muitos profissionais quesitonando e criticando essas “táticas”, mas está no livro – nem sabia que isso fazia parte de algumas TCCs):
29/12/2006 13:52
5.1_Reeducação na respiração, postura e relaxamento. –Agenda Semanal;- Horário Fixo para Tarefas Especifícas;- Exercícios Físicos (pois manejam o estresse);- Reeducação Alimentar (menos cafeína)
Do Livro “No Mundo da Lua” de Paulo Mattos
PARTE #1-
1-Essencial fazer o diagnóstico, testes neuropsiquiatricos/psicologicos.
PARTE #2
1) Medicamentos fazem a diferença!
2) Psicoterapia será muito eficaz, desde que o paciente use remédios.
3) Os medicamentos apresentam muito mais benefícios do que os eventuais riscos de viver sem eles.
4) Os medicamentos recomendados são os que aumentem a dopamina e noradrenalina
.5) Psicoterapia é COMPLEMENTO do tratamento farmacológico. Promove administração melhor dos sintomas.
6) MEDICAMENTOS por ordem de “sucesso/eficácia” nos tratamentos:Tipo A: Ritalina e Concerta (os mais eficazes para DDA)Tipo B1: StratteraTipo B2: Trofanil, PamelorTipo B3: Efexor, WellbutrinTipo B4: Clonidina
7) Interações comuns: Ritalina + Clonidina ou Ritalina + Remédios especificos para fobia, depressão e/ou ansiedade (comorbidades são comuns em DDAs adultos – segundo pesquisas apresentadas, a maioria dos DDAs diagnosticados na fase adulta apresentam pelo menos 1 comorbidade – mais de 90%!);8) Medicamentos NÃO curam DDA, mas ajudam a normalizar os neurotransmissores, outro lado da moeda: podem causar dependência, mas é raro, basta usar com cautela.
9) O tratamento é longo. Pode ser/É provável que seja p/ vida toda, principalmente se começar só na fase adulta.
PARTE #3
1) Melhorias no tratamento, maior controle na desatenção, hiperatividade e impulsividade.
2) P/ Transtorno de conduta séria não melhora, melhora casos de depressão, mas podeaumentar a ansiedade.
3) Ritalina mostrou algo em torno de 70% de eficácia nos estudos cientificos analisados.
4) Remédios alternativos para quem não logrou sucesso com a Ritalina: Anticonvulsivantes, neurolépticos, tranquilizantes, beta-bloqueadores ou lítio.
29/12/2006 13:53
5) O Metilfenidato ou essas outras drogas, promovem reabilitação da atenção cognitiva.
6) Não existe qualquer comprovação cientifica sobre a eficácia de medicinas Homeopática, Ortomolecular e Fitoterápica no TDAH, pelo menos, segundo os diversos estudos cientificos que o autor teve acesso.Da Palestra que assisti c/ profissionais conceituados da área,à no que consiste a Terapia Cognitivo Comportamental, mas creio que parte pode ser feita por nós mesmos e também com empurrãozinho de parentes, conjuges, namoradas, irmãos, pais, alguém que more junto e/ou tenha contato diário conosco:
1) A TCC visa minimizar todos os sintomas do DDA e secundários (das comorbidades) através de técnicas comportamentais;
2) Há Tarefas de casa;
3) Psicoeducação: Conhecer seus próprios limites;
4) Reestruturação interna: Terapia (nova compreensão de si mesmo);
5) Reestruturação externa: Modificação do ambiente; estruturar detalhes da vida cotidiana; aperfeiçoamento da organização e controle;
6) Métodos de estudo;
7) Administração do tempo;
DICAS:
1) Listas, lembretes, anotações, celular, secretária eletrônica, quadro de avisos, cronogramas. Isso tudo nos ajuda a ter um norte maior, não nos perdemos no tempo e esquecer compromissos.
2) Aprendizagem por contigencias.
3) Elaboração prévia da melhor maneira de agir.
4) “Situações problema” devem ser antecipadas.
5) TCC: Reforço [de comportamento desejável]: Motivador.
6) TCC: Subtarefas: Porções diárias.
7) Limite de tempo PRECISO.
8) HABITO: Lugar fixo para estudos/trabalhos de casa.
9) HORÁRIOS FIXOS. HallowellàDo Livro “Tendência à Distração” Edward
1) EDUCAÇÃO: Repense a visão que tem de si mesmo e a compreensão das várias formas que o DDA assume irá julgá-lo não apenas a reconhecer como ele o afeta, mas também a explicar a síndrome àqueles que estão a seu redor – família, amigos, colegas, professores;
2) TRATAMENTO: Não é passivo; Em adultos, o processo de educação é direto:
2.1) Leituras
2.2) Palestras
2.3) Conversas com especialistas29/12/2006 13:54
2.4) Conversas com outros DDAs
2.5) “Aos poucos se aprende o que for possível sobre o tema”
3) ESTRUTURA: Rearranjo e reestruturação da vida, tanto interna como externamente.
3.1) Se livrar de percepções negativas a respeito de si mesmo sustentadas por muito tempo; essa é a reestruturação interna; A pessoa rearranja os detalhes práticos e sua vida cotidiana, estabelecendo meio de aperfeiçoar sua organização e controle; essa é a reeconstrução externa.
3.2) A estrutura é a questão central do tratamento do DDA. Pode ter resultados surpreendentes.3.3) Está relacionada a:Listas;-Lembretes;-Anotações;-Cadernos de apontamentos;-Sistemas de arquivamento;-Quadros de avisos;-Cronogramas;-Recibos;-Caixas de entrada e saída de correspondência;-Secretárias eletrônicas;-Sistemas de computação;-Despertadores de mesa e pulso;-A estrutura diz respeito ao conjunto de controles externos que a pessoa estabelece para compensar seus controles internos, nos quais não pode CONFIAR.-
Um sistema de controle externo é ESSENCIAL.-Você insere certos compromissos ou obrigações regulares no padrão de sua semana de modo a atendê-los automaticamente.- Você começa fazendo uma lista de todas as suas tarefas regulares, obrigações e compromissos a cada semana – seus gastos fixos de tempo, digamos assim. Em seguida você faz uma GRADE de sua semana em um CALENDÁRIO ou cadernos de apontamentos, encaixando cada obrigação fixa em um período REGULAR DE TEMPO.-Com o tempo, esses compromissos (podem) enraizar em seu subconsciente. (OBS: o “podem” é por minha conta).-Usando planejamento padrão, você poderá colocar sua vida nos trilhos. É incrível quanta energia mental pode ser necessária para planejar essas monótonas tarefas cotidiana, e como o planejamento padrão por FACILITA-LAS.
29/12/2006 13:56
Dicas EXTRAS (colhidas de conversas parentes, psicologos, neurologistas e naàinformais com portadores de DDA, internet):
1) As vezes comprar um protetor auditivo (isolando sons do meio ambiente), ajuda a ler sem perder o foco com barulhos externos.
2) Contar até 10 antes de falar algo movido pela “impulsividade” (OBS MINHA: haha, parece fácil falando...)
3) Planejamento é fundamental, só que temos que conhecer nossos limites, não adianta se matricular em “trocentos cursos” ao mesmo tempo, pois no final das contas não conseguimos concluir nenhum.
4) Pra quem tem problemas de sono, algo natural que pode induzir ao sono sem causar dependência e ainda é um ótimo antioxidante é a MELATONINA. Mas há quem diga que pode comprometer a produção endogena da mesma. É vendido só nos EUA por laboratórios conceituados como OPTIMUM e SATURN. Também ajudaria na memória, pois se dormimos mais, o cérebro agradece.
5) Já vi muita gente recomendar técnicas de respiração, Yoga, que seria altamente eficaz. Mas os neurologistas em sua maioria condenam essas práticas alternativas, e essas condenam o uso do remédios.
Minha opinião: Devemos controlar os sintomas e lograr progressos apelando em todos os campos! Remédios da alopatia + fitoterapia + terapia cognitivo comportamental + livros + palestras + encontros + visitas regulares ao neurologista/psiquiatra, frente dietética, comportamental, etc. Daniel Amen [NÃO LIà“Transforme Seu Cérebro, Transforme sua Vida” de ESSE LIVRO, só tenho esses trechos de alternativas ao controle do DDA]1) Pessoas com problemas no Córtex Pré-Frontal (OBS: DDAs por exemplo) já têm uma tendência natural a “buscar conflito”, mas é importante se manter calmo e firme, mesmo quando provocado: -Não grite;-Quanto mais a voz dela aumenta, mais sua voz deve diminuir.-Se você sente a situação começar a sair do controle, dê um tempo. Dizer que você precisa ir ao banheiro pode ser uma boa receita.Provavelmente a pessoa não vai tentar impedi-lo. Pode ser uma boa idéia Ter um livro grosso em mãos, caso a pessoa esteja realmente transtornada e você precise se afastar por um longo período.-Use de humor (mas não humor sarcástico ou bravo) para apaziguar a situação.-Seja um bom ouvinte. Diga que você quer entender e trabalhar a situação, mas só pode fazer isso quando as coisas estiverem tranqüilas.
2) A intervenção nutritiva pode ser especialmente útil nessa parte do cérebro. As melhores fontes de proteína que eu recomendo são as carnes magras, ovos, queijos magros, nozes e legumes, que ficam mais equilibradas com uma porção saudável de vegetais. Um café da manhã ideal consiste de uma omelete com queijo magro e carne magra, como a de frango. Um almoço ideal consiste de atum, frango ou salada de peixe fresco, com legumes mistos. Um jantar ideal contém mais carboidratos, para equilibrar a refeição com carne magra e legumes. Eliminar açucares simples (como nos bolos, doces, sorvetes e guloseimas) e carboidratos simples, que são prontamente quebrados em açúcar (como pão, massa, arroz e batatas), terá um impacto positivo no nível de energia e aquisição de conhecimento. Essa dieta ajuda a elevar os níveis de dopamina no cérebro. É importante observar, no entanto, que essa dieta não é ideal para pessoas com problemas no cíngulo ou de concentração excessiva, que geralmente se originam de uma relativa deficiência de serotonina. Os níveis de serotonina aumenta, a dopamina tende a decrescer e vice-versa. Suplementos nutritivos podem também surtir efeito positivo nos níveis de dopamina do cérebro e melhoram o foco e a energia. Eu freqüentemente faço meus pacientes tomar uma combinação de tirosina (500 a 1.500 miligramas duas ou três vezes ao dia); sementes de uva OPC (oligomeric procyanidius) ou casca de pinho, encontradas em lojas de produtos naturais (meio miligrama por quilo do peso do corpo); e gingko biloba (60 a 120 miligramas duas vezes ao dia). (OBS DO MEU NEURO: BOBAGEM, PODE TENTAR...)Parte inferior do formulário
29/12/2006 14:06 plus bizarrice).
Esses suplementos ajudam a aumentar o fluxo de dopamina e o fluxo sangüíneo no cérebro e muitos dos meus pacientes relatam que eles ajudam na energia, na concentração e no controle de impulso. Se quiser tentar esses suplementos, fale com seu médico. [OBS MINHA: Conversando com alguns neurologistas, eles me disseram que isso não faz a menor diferença no trato c/ o DDA, mas que uma alimentação regrada é importante em qq contexto] 3) (OBS: Isso é bizarro!!!) Tente o Foco Mozart? Um estudo controlado descobriu que ouvir Mozart ajudava crianças com DDA. Rosalie Rebollo Pratt e colegas estudaram 19 crianças com DDA, entre os sete e dezessete anos. Eles tocavam discos de Mozart para as crianças, três vezes por semana, durante sessões de biofeedback de ondas cerebrais. Eles colocavam o 100 Masterpieces , volume 3, que incluía o Piano n.º 21 em dó, O Casamento de Fígaro , o Concerto para Flauta n.º 2 em lá, Don Giovanni e outros concertos e sonatas. O grupo que ouvia Mozart reduzia sua atividade de ondas cerebrais teta (ondas lentas que são freqüentemente excessivas no DDA) ao ritmo exato do compasso subjacente da música; e exibia melhora de concentração e controle de humor, diminuindo a impulsividade e aumentando a habilidade social. Entre os sujeitos que melhoraram, 70 por cento mantiveram essa melhora seis meses depois do fim do estudo e sem treinamento posterior. (Estas descobertas foram publicadas no International Journal of Arts Medicine, 1995.)eu tirei do orkut, do Sr. Casa Nova. Nunca mais ví ele no orkut.....Aproveite estas dicas, imprima-as e guarde-as e envie-as para quem estiver necessitanto......Um abraço eBoa sorte a todos!Helena

Marcadores: ,

 
O que até há pouco tempo se achava que era preguiça e falta de força de vontade, hoje sabemos tratar-se de um transtorno neurobiológico comum, afetando a vida de crianças, jovens e adultos de ambos os sexos.

Minha foto
Nome: Evelyn Vinocur
Local: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil

Eu sou médica e tenho interesse em transmitir tudo o que há de mais recente e atual sobre os transtornos emocionais, tema que eu acho de total relevância para o conhecimento de toda a população, pois muitas vezes impede que a vida da pessoa transcorra com o sucesso esperado. Tenho me dedicado ao estudo das depressões, do transtorno Bipolar, do TDAH e dos distúrbios neuropsiquiátricos em geral. Sou membro associdado da ABDA - Associação Brasileira de Déficit de Atenção.

Arquivos
Fevereiro 2008 / Março 2008 / Junho 2008 / Julho 2008 / Agosto 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Janeiro 2009 / Fevereiro 2009 / Março 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Junho 2009 / Julho 2009 /


Powered by Blogger

Assinar
Postagens [Atom]